Wiki The Witcher
Advertisement

Os carniçais (ou ghouls) são monstros que se alimentam dos corpos dos falecidos; devoram o cadáver de um homem no dia seguinte ao seu funeral, mas não hesitam em atacar seres vivos e rasgá-los em pedacinhos.

Livros de Andrzej Sapkowski

Para estes necrófagos, um ser humano vivo é como se fosse a matéria-prima que precisa ser processada antes que possa se tornar uma refeição. Após ser fatiado por suas presas e garras, o cadáver é então deixado para marinar, ou melhor, apodrecer. O mesmo vale para animais selvagens e gado, como ovelhas.

Citações

Big Quote Left.png
— Hummm... Ghoul, tio Vesemir, é um monstro que devora cadáveres. Ele pode ser encontrado nos cemitérios, lá onde há mamoas, em todos os lugares onde se enterram mortos. Em ne... necrópoles. Onde houve combates, nos campos de batalha...
— Quer dizer que ele é perigoso só para os mortos?
— Não, não só. Os ghouls atacam também os vivos. Quando estão com fome ou perturbados mentalmente. Por exemplo, quando há uma batalha... com muitos mortos...
Big Quote Right.png
O Sangue dos Elfos
Big Quote Left.png
Visitava cidades e fortalezas, buscava proclamações afixadas em postes nos cruzamentos das estradas, procurava anúncios: “Precisa-se urgentemente de um bruxo.” Além disso, era muito comum encontrar um local sagrado, uma masmorra, uma necrópole ou ruína, um barranco numa floresta ou uma gruta nas montanhas com muitos ossos e fedor de carcaça. E também havia seres que viviam exclusivamente para matar, por fome, por prazer, por causa de um desejo doentio de alguém ou por outros motivos: manticoras, serpes, núbilos, zygopteras, quimeras, leshys, vampiros, ghouls, lobisomens, escorpiões gigantes, estriges, tragarças, quiquimoras, wippers. Aí eu os enfrentava com golpes de espada e, depois, via medo e nojo nos olhos dos que me pagavam por tais serviços.
Big Quote Right.png
O Último Desejo - Pg. 155
Big Quote Left.png
Milva revirou a trouxa e sacou um objeto reluzente.
– Uma ponta de flecha prateada – disse. – Guardada para uma ocasião como esta. Custou-me cinco coroas no mercado. Bruxo, dá para matar um ghoul com ela?
– Não acho que aqui haja ghouls.
– Foi você que falou – bufou Zolan – que o enforcado no carvalho tinha sido atacado pelos ghouls. E onde há um cemitério há também ghouls.
– Nem sempre.
– Acredito em sua palavra. Você é bruxo, especialista, vai nos defender, espero, pois cortou os saqueadores fervorosamente... Os ghouls se defendem e lutam melhor que os saqueadores?
– Não há comparação. Já lhes pedi que não entrem em pânico.
Big Quote Right.png
Batismo de Fogo
Big Quote Left.png
O senhor não explicou, senhor bruxo, que esta necrópole tem mais de quinhentos anos? Os ghouls não são muito exigentes quanto à comida, mas não roem ossos tão antigos. Não há ghouls aqui.
Big Quote Right.png
Batismo de Fogo

Jogo de Imaginação


Gra Wyobrazni Ghoul.jpg

Carniçal


Um asqueroso revirador de túmulos. Esse monstro sobrenatural apareceu no mundo após a Conjunção das Esferas. Sua aparência lembra um homem careca com corpo comprido e esquelético. Sua pele é escura ou cinzenta e sua língua é vermelha como fogo. As mãos e os pés do carniçal são terminados em garras afiadas e a sua boca é repleta de dentes pontiagudos.

ᅟ Essa criatura se alimenta de cadáveres, mas não faz desfeita à carne fresca, ainda mais se for humana. Sua atividade é noturna e, graças ao seu contato frequente com corpos apodrecidos, ele normalmente carrega doenças graves. Como moradia, muitas das vezes usa necrópoles antigas, criptas abandonadas ou cemitérios.

The Witcher 1

Uma monstruosidade horrível, desagradável e grosseira, essa abominação habita cemitérios, túmulos antigos (kurgans), necrópoles e em campos de batalha. São repugnantes e surgem para se alimentar, normalmente durante a lua cheia. Cadáveres bem-apodrecidos são uma iguaria para ele. Quando impulsionado pela fome, o ghoul não hesitará em atacam os vivos. Só pelo fogo, prata e luz brilhante pode ser derrotado. Por esta razão, caça apenas durante a noite.

Registro no Bestiário

Dizem que os carniçais são humanos que foram forçados ao canibalismo e, depois de muitos anos vivendo em criptas escuras, passaram por uma transformação terrível. Apenas carne humana pode satisfazer sua fome eterna, então eles matam pessoas e guardam os restos nas cavidades de seus covis.

Localizações

  • Outskirts "Arredores"
  • Vizima cemetery "Cemitério de Vizima"
  • Cemetery crypt "Cripta do cemitério"

Fontes

  • No Capítulo I, uma velha senhora contará para Geralt sobre os carniçais em troca de comida, o que resultará no registro do monstro no bestiário.
  • Gastar um talento de Bronze na opção Monster Lore "História do Monstro" adiciona os registros no bestiário dos carniçais, graveirs, afogadores e barghests.
  • The Tome of Fear and Loathing, volume I "O Tomo do Medo e do Ódio, volume I"

Galeria

Monsterbook

A desenvolvedora CD Projekt descreve o carniçal no livro Monsterbook, que foi incluso na Edição de Colecionador do jogo The Witcher 1 para Polônia, Hungria e República Tcheca:

Ghoul3.jpg
Carniçais, assim como os afogadores, aparecem frequentemente no jogo. Geralt tem várias oportunidades de praticar suas técnicas com a espada de prata nesse monstro. Já que o afogador acabou ficando grotesco, fizemos o carniçal assustador e ao mesmo tempo patético, sem que se tornasse cômico. Ele tem todos os atributos necessários para um carniceiro desprezível: pele morbidamente desbotada e manchada, uma cabeça sem nariz que dá o aspecto de um crânio, e uma mandíbula com força para arrebentar qualquer osso. Alguns truques artísticos e conotações claras foram usados para criar o modelo desta criatura tão hedionda quanto estúpida.
O carniçal não é brincadeira, ele é forte e impetuoso. Adora se banquetear com cadáveres humanos, mas não tem nada contra carne fresca e quente. Quando ele agarra sua presa com seus braços simiescos, não há escapatória.

The Witcher 3: Wild Hunt

Boa parte dos necrófagos se tornaram mais ousados e se multiplicaram pelos Reinos do Norte após as Grandes Guerras, normalmente habitando cemitérios ou campos de batalha, locais onde se concentra uma grande quantidade de carcaças.

Registro no Bestiário

Carniçais vagueiam pela noite, devorando tudo pela frente. Fique alerta, ou eles te devorarão de repente.
— canção infantil
Carniçais e tumulires são difíceis de se descrever. Pode-se dizer que parecem com seres humanos, mas, na verdade, eles são a negação de tudo aquilo que é humano. Embora tenham braços e pernas como homens, eles andam sobre os quatro membros como cães ou texugos. Embora tenham rostos como pessoas, a busca por sinais de sentimentos, razão ou mesmo um pingo de consciência é em vão. Eles são guiados por uma única coisa: um desejo insaciável de carne humana.

Galeria

GWENT: The Witcher Card Game

Gwent cardart monsters ghoul.jpg Carniçal Se carniçais são parte do ciclo da vida, esse ciclo deve ser bem abusivo.
Facção:
Expansão:
Raridade:
Tipo:
Rótulos:
Artista:
Monstros
Conjunto inicial
Comum
Unidade
Necrófago
Adrian Smith

Gwent: Art of the Witcher Card Game

Os carniçais geralmente evitam os vivos e procuram se alimentar em cemitérios antigos e catacumbas abandonadas. No entanto, em tempos de guerra ou de peste, eles largam seus "pastos" habituais e juntos se banqueteiam em grandes pilhas de corpos. Saciados, eles ganham confiança para ir atrás de carne mais fresca.
Big Quote Left.png
Adrian focou nas características anatômicas que ajudam os carniçais a encontrar comida. Com seus braços musculosos e garras longas eles desenterram cadáveres, com seus dentes afiados rasgam a carne e com suas mandíbulas poderosas trituram os ossos.
Big Quote Right.png
— Comentário sobre a ilustração

The Witcher: Monster Slayer

No jogo móvel Monster Slayer, carniçais e carniçais pálidos são classificados como monstros de raridade comum. Ambos têm ocorrências perto de povoados, contudo, o de rosto pálido aparece apenas durante a noite.
Twms trophy ghoul.png
Big Quote Left.png
Carniçais são classificados como antroposaprófagos, ou seja, organismos parasitas que se se alimentam de restos orgânicos de origem humana.
Big Quote Right.png
— Entrada no Bestiário

Twms trophy ghoul lvl2.png
Big Quote Left.png
As retinas de um carniçal pálido são altamente sensíveis à luz, tornando-as praticamente inúteis durante o dia.
Big Quote Right.png
— Entrada no Bestiário

The Witcher (Netflix)

Bestiário [1]

Big Quote Left.png
Eles se juntam sobre os cadáveres como abelhas no mel, sempre em busca do próximo humano para transformar em refeição. Os ghouls dão um novo significado à palavra horripilante.
Big Quote Right.png
— Bestiário de Oxenfurt

Os ghouls (ou ghuls) são humanoides que se alimentam de cadáveres. Eles têm uma silhueta marcante, com olhos brilhantes e boca cheia de presas. Embora não comam carne fresca, eles matam com gosto. Em seguida, tiram a pele das vítimas e deixam apodrecer até ficar mais agradável ao seu paladar repugnante.

Apesar da postura encurvada, alguns ghouls são extremamente ágeis e sabem se esconder muito bem. Felizmente, não é preciso ser um gênio para evitá-los. Essas criaturas são atraídas pelo odor dos cadáveres, então basta ficar longe de cemitérios para ficar a salvo. Caso você se encontre no meio de um bando de ghouls, reze.

Aparições

  • The Witcher: Temporada 1 Episódio 8, "Muito mais"
  • Lenda do Lobo

Fugindo dos Ghouls [2]

Geralt é atacado por um bando de ghouls, mas é poupado pelo destino.

Em sua busca por Ciri, Geralt chegou ao que já foi um acampamento de refugiados cintrenses, deparando-se com um homem chamado Yurga e um bando indesejável de ghouls. Geralt talvez não tivesse sobrevivido à mordida letal de um dos monstros se não fosse a força sobrenatural e o cuidado minucioso que recebeu. A mordida do ghoul se apossou do corpo e da mente do bruxo, mas deixou seu espírito lutador intacto. Assim que conseguiu andar, ele voltou ao campo de batalha como se obedecesse a um chamado do Destino.

Entrevista com Yurga — arredores de Sodden, 1263

Ouvi tudo escondido atrás da minha carroça: espadas cortando o ar e pingos de sangue e saliva. Achei que o bruxo tinha aniquilado todos eles, mas um último monstro conseguiu cravar aqueles dentes podres bem na perna esquerda dele. Como ele salvou minha vida, o mínimo que poderia fazer era tentar salvá-lo. Então, eu o coloquei sobre a carroça e o levei para minha casa. Poderia jurar que ele tinha comido cogumelos venenosos pelo tanto de coisas sem sentido que ele falava...
Os detalhes importantes da trama terminam aqui.

Referências

Advertisement