Wiki The Witcher
Advertisement



Emiel Regis Rohellec Terzieff-Godefroy, ou Regis, foi um vampiro superior muito poderoso, e tinha mais de quatrocentos anos de idade quando conheceu Geralt. Ele era o barbeiro-cirurgião de Dillingen mas surpreendentemente sábio para alguém nessa profissão.

Livros de Andrzej Sapkowski

Havia sempre o aroma perfumado de raízes e ervas que emanavam dele. Sua aparência era a de um homem de meia-idade comum, com um nariz impressionantemente torto, cabelos grisalhos e preto, olhos brilhantes. Seus sorrisos sempre escondiam seus dentes afiados, exceto por vez ou outra.

Ele também escolheu para montar uma mula, que ele chamou de Draakul, em vez de um cavalo.

Ele adorava desmistificar os mitos e lendas sobre a eliminação de vampiros com alho ou estacas de madeira. Durante uma festa no castelo de Anna Henrietta, a segurar talheres de prata, disse de forma jocosa: "Apenas o toque da prata é mortal para vampiros, se algum encostar em um talher como este, morre na hora" (em tradução livre).

Durante sua jornada, Regis revela para o resto de seus companheiros que, quando era mais jovem, havia sido muito cruel e estúpido. Por algum tempo, ele tinha parado de "beber" e se envolveu com uma vampira, mas ela o deixou, quando o "vício" pegou de novo, ainda mais fortemente.

O vampiro começou a "voar bêbado", que foi considerado completamente inaceitável na sua comunidade. Em uma ocasião, enquanto "bêbado" de muito sangue, ele foi capturado pelos camponeses, que lhe cortaram a cabeça, furaram o coração com estacas de madeira, encharcaram o em água benta e o sepultaram. A regeneração levou Regis cerca de cinquenta anos, deixando-o com bastante tempo para refletir sobre seu estilo de vida, mas ele se regenerou por completo.

Depois disso ele mudou seu modo de vida e jurou nunca mais beber sangue. Durante os eventos no castelo de Stygga, mais uma vez ele bebeu o sangue do homem, afirmando que "A oportunidade surge quando você simplesmente não consegue resistir à bebida." Emiel Regis teve um relacionamento romântico com uma súcubo, enquanto Geralt e seus companheiros estavam em Beauclair. Ele morreu, dilacerado e derreteu em vidro por Vilgefortz, durante o assalto ao castelo Stygga.

Os detalhes importantes da trama terminam aqui.

The Witcher (PC)

Durante a festa de Shani, no Capítulo II, Dandelion menciona que Geralt já teve um amigo vampiro, Regis. Para que Geralt responde ironicamente: "... e um amigo do dragão, também?" que é bastante engraçado porque no conto "Granica możliwości" (O limite do possível), ele, de fato, faz amizade com um dragão. Zoltan também relata que Regis conseguia pegar ferraduras em brasa diretamente de um fogo com as próprias mãos. No Capítulo III, a Rainha da Noite menciona-o como seu amante passado.

Os detalhes importantes da trama terminam aqui.

The Witcher 3: Wild Hunt

  • Regis aparece como uma carta de Gwent.
  • Regis aparece como um dos principais personagens da Expansão Blood and Wine.
Tw3 journal regis.png

Entrada no diário:

Geralt perseguiu o assassino de Sir Milton com uma intensidade desvairada. O modo como a perseguição terminou é uma prova nítida do quão perigoso era o inimigo de Geralt: o matador o levou para um velho armazém, onde havia preparado uma armadilha. Uma luta se seguiu e, no seu ponto crucial, Geralt foi salvo por Regis, um vampiro superior e velho amigo seu. Aqui devo explicar que, anos atrás, Regis se juntara ao bando de viajantes companheiros de Geralt (do qual eu me orgulhava de fazer parte) e saíra conosco em busca de Ciri. Juntos, passamos por muitas aventuras fascinantes e Regis mostrou ser um leal amigo, do tipo a quem você pode confiar a vida. Infelizmente, a expedição terminou de forma trágica para Regis. Ele foi morto por Vilgefortz, que o reduzira a nada mais do que uma mancha de sangue.
Daí a imensa surpresa do bruxo ao reencontrar seu velho amigo — afinal, ele havia visto, com seus próprios olhos, Regis morrer. O que acontece é que aquela não havia sido sua morte "final" — e nem mesmo sua primeira. Quando jovem, Regis fora um pouco como um espírito livre e se fartara em beber sangue. Esse estilo de vida o levou a ser trucidado por aldeões furiosos. Levou cinquenta anos para que se regenerasse disso — ou quase nada, para um imortal. Quando se recuperou completamente, largou de vez o vício do sangue.
Por anos, todos pensamos que tivesse morrido para sempre. Mas lá estava ele, na frente de Geralt no armazém das docas.

Regis explicou que havia se regenerado e vindo a Toussaint para encontrar Dettlaff, um amigo.

E foram essas as dramáticas circunstâncias que uniram novamente Regis e Geralt em Beauclair. Contudo, os dois não puderam aproveitar sua reunião por muito tempo. Ouvindo a aproximação de terceiros, Regis, não querendo arriscar um encontro com humanos raivosos, combinou de se encontrar com Geralt no cemitério que ele transformara em um confortável lar temporário para si.


Trívia

  • Regis é um nome de origem latina, que significa "real".
  • Godefroy é um nome alemão que significa "Deus da paz".
  • Durante os eventos de batismo de fogo Regis tem 428 anos pelo calendário humano e 642 anos pelo calendário élfico.

Galeria

Advertisement