Wiki The Witcher
Advertisement

Uma estrige (do Polonês "strzyga") é uma mulher humana transformada em monstro por uma maldição. Possui um ódio para com todos os seres vivos, devorando-os sem pensar duas vezes. Só sai em lua cheia para caçar, lutando com incrível velocidade e força.

O Rei Foltest às vezes amarrava criminosos a estacas no chão, que serviriam de refeição para a fera.

Livros de Andrzej Sapkowski

O monstro aparece no primeiro livro da saga, O Último Desejo, no conto O Bruxo.

Big Quote Left.png
Visitava cidades e fortalezas, buscava proclamações afixadas em postes nos cruzamentos das estradas, procurava anúncios: “Precisa-se urgentemente de um bruxo.” Além disso, era muito comum encontrar um local sagrado, uma masmorra, uma necrópole ou ruína, um barranco numa floresta ou uma gruta nas montanhas com muitos ossos e fedor de carcaça. E também havia seres que viviam exclusivamente para matar, por fome, por prazer, por causa de um desejo doentio de alguém ou por outros motivos: manticoras, serpes, núbilos, zygopteras, quimeras, leshys, vampiros, ghouls, lobisomens, escorpiões gigantes, estriges, tragarças, quiquimoras, wippers. Aí eu os enfrentava com golpes de espada e, depois, via medo e nojo nos olhos dos que me pagavam por tais serviços.
Big Quote Right.png
Trecho de O Último Desejo

Maldição e transformação

Não há muitas informações sobre a maldição que transforma as mulheres em uma estrige. O único exemplo bem documentado da vida de uma estrige foi o de Adda, a Branca, filha de Foltest, rei da Teméria. Ela foi amaldiçoada antes de seu nascimento, então nasce uma estrige. Ela e sua mãe, que não sobreviveu ao nascimento, foram colocadas para descansar em um único túmulo.

Acabar com a Maldição

A fim de acabar com a maldição em uma estrige, "alguém deve impedir a estrige de retornar ao seu caixão até o terceiro canto do galo. Então, ela seria curada, transformando-se em uma menina comum".

Vida após a Maldição[1]

Depois que uma pessoa foi curada da maldição, há a chance de que a pessoa não vai se recuperar totalmente mentalmente, mantendo parte da natureza cruel e um tanto obtusa de sua forma de estrige anterior. No entanto, há também a sugestão de que esta é específica para o caso de Adda; ser amaldiçoada antes do nascimento, ela não teria nenhuma exposição a humanidade e, portanto, teve que aprender a fala, comportamento adequado, etc. em uma idade muito mais velha do que o normal.

Há também a chance de uma recaída, assim voltando a se transformar em uma estrige. Para evitar isso, estriges "curadas" usam amuletos e participam de rituais destinados a afastar a maldição.

The Witcher

A estrige é o primeiro monstro a aparecer logo na sequência cinematográfica de abertura do jogo, que retrata a história da noite em que Geralt curou a maldição de Adda.

Entrada no Bestiário

"De onde elas vêm? Feitiços, magia?

"Eu não tenho ideia, senhor. Os Sábios pesquisam esses fenômenos. Para nós, bruxos, basta saber que podem ser criadas pela força de vontade. Também gostamos de saber como combatê-las."

"E matá-las?"

"Na maioria das vezes, sim. É para isso que normalmente somos pagos. Poucos querem o feitiço desfeito. As pessoas geralmente só querem ser protegidas. Se o monstro matou pessoas, vingança pode ser outro motivo."

Localização

  • Cripta da estrige

Fontes

  • Maldições e Amaldiçoados (livro no jogo)
  • Velerad

The Witcher: Monster Slayer

Twms trophy striga.png

Estriges são monstros amaldiçoados raros vulneráveis a ataques fortes com espada de prata, fogo (Igni) e óleo de amaldiçoado. Seu comprimento médio é de 3-4 côvados e seu peso de 200-250 libras.

"Presas de estrige cortadas ou quebradas voltam a crescer em menos de quarenta e oito horas.

Ocorrências:

Não há dados precisos sobre ocorrências.
Atividade noturna.

"Estriges são conhecidas por seus hábitos noturnos, como também por uma atividade intensificada durante a lua cheia."
— Anotações de Vesemir

Notas & Referências

  1. Informações com base no jogo The Witcher.

Galeria

Advertisement