FANDOM


Milton de Peyrac-Peyran é barão de Toussaint. Sua primeira aparição é em A Torre da Andorinha, onde, na Floresta dos Druidas, encontra a Hansa de Geralt e outro cavaleiro errante, Reynart de Bois-Fresnes. Salvando-os de uma emboscada.

Primeiramente, ele é chamado de Cabeça de Touro devido ao emblema portado no escudo, mas quando Jaskier, reconhecido como Vice-conde Julian, se dirige ao barão, chama-o pelo nome de Peyrac-Peyran.

Livros de Andrzej Sapkowski

Big Quote Left
– Vagabundos! – um dos cavaleiros, que usava o emblema de cabeça de touro num campo prateado em seu escudo, soltou um berro zunidor. – Canalhas! Pela honra, vocês serão enforcados!
Big Quote Right
A Torre da Andorinha
Big Quote Left
Cabeça de Touro debruçou-se na sela e seus olhos brilharam.
– Vice-conde Julian?
– Barão de Peyrac-Peyran?
Big Quote Right
A Torre da Andorinha
Big Quote Left
Porém Cabeça de Touro, ou melhor, barão de Peyrac-Peyran, não prestava atenção nele. Parecia que via apenas Jaskier.
Big Quote Right
A Torre da Andorinha
Big Quote Left
– Com licença, senhores – Cabeça de Touro fez uma apresentação –, este é o barão Palmerin de Launfal. Eu, como os senhores devem recordar, chamome…
– Barão de Peyrac-Peyran. Seria impossível esquecer.
– Temos um assunto para tratar com o senhor bruxo – Peyrac-Peyran foi direto ao assunto. – A respeito de questões profissionais.
Big Quote Right
A Senhora do Lago

The Witcher 3: Wild Hunt

Expansão Blood and Wine

Milton de Peyrac-Peyran é um dos personagens principais da segunda expansão. Ele e seu parceiro, Palmerin de Launfal, são enviados a Velen a procura de Geralt como emissários da duquesa de Toussaint.

Entrada no Jornal

Milton de Peyrac-Peyran era um barão de Toussaint e membro do círculo seleto de cavaleiros de Anna Henrietta. O nobre bem-humorado nunca encontrou uma mesa farta em um banquete que ele não pudesse limpar. Ele também nunca evitou bandidos altamente armados ou qualquer outro inimigo do ducado. Geralt conheceu Milton há muitos anos, sob circunstâncias peculiares que merecem ser recontadas com todos os detalhes. Os seus caminhos voltaram a se cruzar quando Milton foi até o bruxo como enviado da duquesa para pedir que o nosso herói fosse com ele para Toussaint.
Milton era uma boa companhia. Se ele também era um bom homem, isso eu não sei. Geralt contou-me mais tarde de alguns incidentes do seu passado que cutucavam a sua consciência. Nunca saberemos quais os fardos morais que ele carregava, pois Milton de Peyrac-Peyran faleceu nos jardins do palácio como a quarta vítima da Fera. Que ele descanse em paz..

Galeria

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.