Wiki The Witcher
Advertisement

A quiquimora (ou kikimora) é um monstro aterrorizante com formato de aranha que vive em pântanos e atormenta não só os animais da região como também os aldeões de vilarejos próximos, deixando para trás apenas pegadas molhadas no chão.

Livros de Andrzej Sapkowski

Uma criatura asquerosa que parece ter saído diretamente dos pesadelos dos camponeses, a quiquimora tem mais ou menos do tamanho de um homem comum, a silhueta de uma aranha, pele negra e ressecada, olhos vermelhos com pupila na vertical, patas ossudas com garras e uma bocarra com presas afiadas como agulha.

Muitas ocorrências de desaparecimento nas proximidades de pântanos e outras planícies úmidas perto de rios são devidas a ataques de quiquimoras. Elas arrastam pessoas, principalmente crianças, para debaixo d'água e as matam, mas não costumam devorar seus corpos por inteiro.

O Mal Menor

Os camponeses de Blaviken ficam espantados com a chegada de uma carcaça vultuosa e assustadora nas costas de um burrico guiado por Geralt de Rívia. O cadáver se tratava de uma quiquimora fêmea pela qual o bruxo buscava alguém que se dispusesse a pagar uma recompensa.

Citações

Big Quote Left.png
– Por todos os deuses, Geralt! O que vem a ser isso?
– Uma quiquimora. Não deveria haver alguma recompensa por ela, senhor intendente?
Caldemeyn, meio sem jeito, observou a figura em forma de aranha coberta por uma
camada de pele negra e ressecada, os olhos vidrados com pupila na vertical e as afiadas presas na bocarra ensanguentada.
Big Quote Right.png
O Último Desejo
Big Quote Left.png
– Duvido que um mago poderoso pague por uma quiquimora. – Geralt fez uma careta. – Pelo que sei, ela não serve para a produção de elixires.
Big Quote Right.png
O Último Desejo
Big Quote Left.png
Aquela criança que morreu afogada no lago pode ter tido uma câimbra. Mas todos se puseram a gritar que talvez fosse um afogardo ou uma quiquimora e que era preciso chamar um bruxo...
Big Quote Right.png
Tempo do Desprezo

Jogo de Imaginação


GW Kikimora.jpg

Ilustração por
Jarosław Musiał

Quiquimora

ᅟ Um monstro resistente a ferro que vive em pântanos e brejos, de preferência aqueles mais próximos de povoados humanos. Ele ama a carne de um humano, mas quando não consegue encontrar um, se contenta devorando pássaros selvagens.

ᅟ A criatura tem o tamanho de um cão grande e o formato de uma aranha, porém o corpo é mais longo, tem apenas dois pares de patas (ossudas e com garras) e sua aparência jamais a deixaria se passar por um inseto.

ᅟ A quiquimora consegue se esconder na lama com facilidade graças à sua pele escura e, com sua bocarra repleta de dentes afiados, consegue estraçalhar a sua presa toda. Além disso, seus olhos com pupilas verticais permitem que ela enxergue no escuro ou até mesmo contra a luz do sol, embora prefira muito mais o estilo de vida noturno.

Wiedźmin (filme e série)

Carcaça da quiquimora

Perto do final do nono episódio da série, Templo de Melitele, Geralt foi parado por um camponês que o implora para matar um monstro no pântano. O décimo episódio, O Mal Menor, sugere que este monstro tenha sido uma quiquimora, levando Geralt a partir para Blaviken assim como no conto.

The Witcher 1

O Maravilhoso Mundo de Insectoides oferece no diário do jogo entrada sobre diversas formas de Kikimoras e como aproveitar as partes extraídas de suas carcaças.

Há três classes de kikimoras no jogo:

Galeria

Monsterbook

A desenvolvedora CD Projekt descreve a quiquimora no livro Monsterbook, que foi incluso na Edição de Colecionador do jogo The Witcher 1 para Polônia, Hungria e República Tcheca:

Kikimora6.jpg
Os insetos devem ser os protótipos mais inspiradores para a criação de monstros. No mínimo intrigantes, ainda que repulsivos, eles são esquisitos e "fantásticos" mesmo antes de terem suas formas modificadas. Por isso, nós tínhamos que incluir artrópodes gigantes em The Witcher, mas estava claro desde o início que eles não poderiam ser apenas versões maiores de criaturas existentes.
Começamos a criar esboços da quiquimora quando alguém sugeriu a introdução de monstros sociais no jogo. As quiquimoras se organizam como uma colônia de cupins. A rainha põe ovos dos quais nascem guerreiras e operárias. As guerreiras defendem a colônia dos inimigos, enquanto as operárias constroem estruturas e trazem alimentos. Essa divisão de papéis teve que ser refletida nas mecânicas de IA do jogo: as operárias se tornam agressivas apenas quando atacadas ou quando a agressão é induzida artificialmente nelas, enquanto as guerreiras enfrentam qualquer inimigo que encontrarem.
A aparência física dessas criaturas destaca suas diferentes posições na hierarquia. As operárias são menores, modeladas a partir de aranhas, embora a semelhança não seja tão óbvia. A forma característica de seus membros e cefalotórax é suficiente para evocar repulsa. Já as quiquimoras guerreiras se assemelham a besouros. Elas são mais encorpadas e protegidas com armaduras espessas e quitinosas. Os torsos e cabeças com chifres, assim como os espinhos afiados em suas patas, demonstram claramente que são criaturas perigosas.
Kikimora4.jpg
A rainha tem mais semelhança com as guerreiras, principalmente por causa de seu corpo volumoso. Ela é uma massa de abominações insectoides que é quase impossível de derrotar em combate direto. Ela não tem olhos, já que seriam inúteis nas profundezas de seu covil escuro. Os pedaços de carne que se assemelham a costelas e pendem de seu abdômen (visíveis na imagem renderizada) podem ser ovipositores ou membros atrofiados que não têm utilidade em sua função de constante reprodutora.

The Witcher 3: Wild Hunt

Dois tipos de kikimoras aparecem na segunda expansão do jogo, em Blood and Wine. Elas são vulneráveis a óleo de insectoide, mel branco e Igni.

The Witcher (Netflix)

Big Quote Left.png
Uma criatura aquática insectoide com oito patas fibrosas, encontrada em pântanos e lagos. Hostil quando está com fome.
Big Quote Right.png
— Bestiário de Oxenfurt [2]

Bem maior do que um inseto comum, a quiquimora tem enormes patas articuladas. Essas patas têm uma certa semelhança aos membros humanos, mas o físico da quiquimora é formado por partes de vários animais diferentes. Com o rosto destroçado e a boca cheia de dentes tortos, essa criatura é impressionante. Seus olhos são opacos e inexpressivos, e seu sangue é muito mais escuro e espesso que o dos humanos.

Quando estão com fome, as quiquimoras atacam e podem ser muito perigosas, engolindo crianças e até adultos inteiros. Caso contrário, essas criaturas preferem ficar longe dos humanos e dos bruxos.

Entrevista com um morador de Blaviken — Blaviken, 1231.
Meus amigos estavam no pântano quando a quiquimora atacou. Mandamos nossos melhores homens para lá, mas só um bruxo foi capaz de acabar com ela. Ele entrou na cidade com as patas da criatura amarradas em seu cavalo. Mais tarde, ouvi quando ele disse que as quiquimoras são criaturas dóceis e só matam para comer. Mas era difícil acreditar nisso vendo aquelas patas peludas e gigantes penduradas no ombro dele, respingando sangue escuro...
Aparecimentos
  • Temporada 1 Episódio 1; "O começo do fim"

Referências

Advertisement