Witcher logo.png

The Witcher (em polonês: Wiedźmin) é uma aclamada série de jogos eletrônicos estabelecida em 2007 pela desenvolvedora polonesa CD Projekt RED que baseia-se na série de contos e romances homônima do escritor Andrzej Sapkowski. Os games, apesar de serem considerados adaptações não-canônicas, dão sequência aos acontecimentos dos livros e à saga do bruxo Geralt de Rívia, que agora luta para recuperar sua memória e impedir que o exército de cavaleiros vermelhos conhecido como a Caçada Selvagem tome o mundo.

Decurso

Nos anos de 1996 e 1997, um jogo baseado na série de livros A Saga do Bruxo Geralt de Rívia estava sendo desenvolvido pela Metropolis Software na Polônia, mas foi cancelado. O diretor era Adrian Chmielarz, antigo co-proprietário e diretor de criação da People Can Fly, que originou o termo em inglês "The Witcher", o qual, por sua vez, tornou-se a tradução mundial oficial. Segundo Chmielarz, o jogo seria um 3D de ação e aventura com elementos RPG, como escolhas morais e pontos de experiência.[1]

Em 2007, a desenvolvedora de jogos polonesa CD Projekt RED lançou The Witcher, um RPG que servia de continuação para os livros de Sapkowski. O jogo saiu na Europa no dia 26 de outubro e nos Estados Unidos no dia 30 de outubro para Microsoft Windows e OS X, sendo muito bem divulgado e, embora tenha sido o primeiro jogo da desenvolvedora, recebeu elogios de críticos tanto na Europa quanto na América do Norte. The Witcher foi publicado na Polônia pela CD Projekt e em todo o mundo pela Atari. A versão de console do game, intitulada The Witcher: Rise of the White Wolf, contendo a mesma história e motor gráfico e sistema de combate diferentes, seria lançada no outono de 2009, mas foi cancelado na primavera.

The Witcher: Crimson Trail (em polonês: Wiedźmin: Krwawy Szlak), também conhecido como The Witcher Mobile, é um jogo de ação para celulares criado pela Breakpoint sob licença da CD Projekt e lançado em novembro de 2007.[2] Ele apresenta um jovem Geralt como um estudante promissor que completou sua formação para se tornar um caçador de monstros (bruxo).

The Witcher: Versus foi um jogo de browser multiplayer de luta baseado em Flash desenvolvido para a CD Projekt RED pela one2tribe e lançado em 2008. No jogo (que foi descontinuado), os jogadores tinham a possibilidade de criar um personagem dentre as três classes disponíveis e desafiavam oponentes em batalha.

The Witcher 2: Assassins of Kings é a continuação do primeiro The Witcher, de 2007, e foi também desenvolvido pela CD Projekt RED. Em 16 de setembro de 2009, um vídeo do game vazou antes dele ser oficialmente anunciado;[3] Dois dias depois do vazamento, a CD Projekt RED confirmou que o jogo estava em desenvolvimento.[4] Assassins of Kings foi publicado na Polônia pela CD Projekt, na Europa pela Namco Bandai Games e na América do Norte novamente pela Atari. O game também foi distribuído digitalmente através da Steam e do sistema de DRM livre GOG, que é propriedade da CD Projekt.

Em 11 de julho de 2012, foi divulgado que os dois jogos principais da série (The Witcher e The Witcher 2: Assassins of Kings) haviam vendido mundialmente um total de quatro milhões de cópias para Windows, Mac e Xbox 360.[5] A partir de 6 de fevereiro de 2013, o número subiu para cinco milhões de cópias.[6] No dia 25 de outubro, as vendas atingiram seis milhões de cópias,[7] com a franquia inteira já tendo vendido mais de oito milhões de cópias.[8] A CD Projekt RED então anunciou The Witcher: Battle Arena, um MOBA free-to-play para dispositivos móveis, no dia 1 de julho de 2014.[9]

A aguardada sequência de The Witcher 2: Assassins of Kings, The Witcher 3: Wild Hunt, foi lançada no dia 19 de maio 2015,[10] sendo amplamente aclamada pela crítica e vencendo, no dia 3 de dezembro do mesmo ano, o grande prêmio de melhor jogo na cerimônia de honrarias The Game Awards.

Jogos e expansões

Referências

Ligações externas

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.