Wiki The Witcher
Advertisement

"Lobisomem? Ah, não, não… isso é algo muito, muito pior."

Habitando as ilhas de Skellige estão os terríveis ulfhedinn, uma espécie de lobisomem ainda mais forte e feroz que o comum. Eles se destacam em aparência graças à sua pelagem alvinegra e seu couro pálido coberto com manchas escuras, manchas estas que aparecem até em seu rosto, lembrando um tipo de pintura de guerra.

Os ulfhedinns superam seus semelhantes licantropos não só em agressividade e selvageria, como também em agilidade e resistência, tornando-se especialmente perigosos quando sentem que estão prestes a morrer. Ao contrário deles, também, os ulfhedinns não fazem nenhuma tentativa de contato ou conversa com humanos.

Não se sabe exatamente que tipo de maldição transforma um homem em ulfhedinn, e como ela difere da maldição de licantropia mais comum.

The Witcher 3: Wild Hunt

O monstro pode ser encontrado na versão base do jogo e está relacionado às missões intituladas "Em Pele de Lobo" e "O Chamado da Selva", já a sua entrada no bestiário pode ser adicionada lendo o livro 'Na Pele da Fera'.

Entrada no Bestiário

Ulfhedinn? O que é isso? É algum tipo de peixe?
– Professor Artibus Joannes Rack, geógrafo, desaparecido durante uma expedição em Skellige
Ulfhedinn é uma raça de lobisomem encontrada em grande parte em Skellige. A natureza quase inóspita das ilhas deve explicar por que eles caçam seres humanos e são mais fortes do que os lobisomens do Continente. Ulfhedinn mais velhos e perigosos são chamados de vorefs. Poucos guerreiros ousados em toda história de Skellige conseguiram derrotar um ulfhedinn. E todos são comemorados em canções como heróis até hoje.
Como os lobisomens, os ulfhedinn e vorefs são notívagos, especialmente durante a lua cheia. Essas criaturas são velozes, fortes, extremamente resistentes e matam com uma facilidade amedrontadora. Lâminas de prata devem ser usadas contra eles, bem como Fungos Demoníacos. Observe que quando estão prestes a morrer, os ulfhedinns ficam particularmente perigosos e atacam com o dobro da fúria, chamando lobos ao seu resgate.

Táticas de Combate

Esses amaldiçoados são alguns dos mais rápidos e letais. Eles podem saltar grandes distâncias a tal velocidade que pode ser um desafio se defender deles. Yrden é de grande utilidade para evitar esses ataques. Contra-ataques podem ser difíceis de acertar em um lobisomem ou ulfhedinn. É melhor desviar apropriadamente e evitá-los, usando esquivas e cambalhotas. Quando possível, use Igni.

Incendiar esses inimigos pode forçá-los a ficar parados por tempo suficiente para acertar golpes críticos em seu flanco. Efeitos de fogo, sangramento e veneno podem ser usados ​​para retardar a regeneração dessas criaturas. Evite lutar com lobisomens em espaços apertados, se possível, já que a velocidade de seu ataque pode surpreender até mesmo os bruxos mais habilidosos. Os lobisomens têm um alcance incrível e você vai querer ter espaço para trabalhar enquanto luta contra eles.

Disparos explosivos de besta podem ser úteis para causar dano de fogo, caso o lobisomem esteja distante. Cuidado com o golpe de garras vindo de cima, ele não pode ser aparado e causa tanto ferimentos graves quanto sangramento. Perto da morte, os ulfhedinn tornam-se extremamente perigosos, atacando com uma força que só aumenta. Eles podem até chamar uma alcateia de lobos para ajudá-los.

Galeria

Curiosidades

  • Historicamente, os Úlfheðinn foram guerreiros nórdicos vestidos com pele de lobo que lutavam em estado de transe, depois de terem ingerido coquetéis de cerveja e muscaria amanita. Eram parecidos com os Berserkers.
  • O nome provavelmente vem do islandês Úlfhéðinn, que deriva de dois nomes: Ulf, que significa "lobo" e Heðinn, que significa "jaqueta de pele ou pelagem".
Advertisement